Rússia diz que negociará com a Ucrânia, mas não interromperá operações militares durante reuniões

Compartilhe

O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, disse na segunda-feira que Moscou continua interessada em negociações de paz com a Ucrânia – mas não interromperá suas operações militares quando os dois lados se unirem.

O desenvolvimento ocorre quando autoridades russas dizem que as negociações com o governo do presidente ucraniano Volodymyr Zelenskyy estão progredindo em um ritmo mais lento do que o esperado, segundo a Reuters.

A agência de notícias, citando comentários que Lavrov fez na segunda-feira à televisão estatal russa, citou-o dizendo que o presidente Vladimir Putin ordenou que os militares parassem as operações durante a primeira rodada de negociações no final de fevereiro.

“Depois que nos convencemos de que os ucranianos não estavam planejando retribuir, foi tomada a decisão de que, durante as próximas rodadas de negociações, não haveria pausa [na ação militar] enquanto um acordo final não fosse alcançado”, disse Lavrov. .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.