Scholz da Alemanha sugere que a entrega de tanques à Ucrânia pode desencadear uma guerra nuclear

Compartilhe

A Otan deve evitar um conflito militar aberto com a Rússia que poderia aumentar o risco de uma guerra nuclear, disse o chanceler alemão Olaf Scholz em entrevista publicada nesta sexta-feira.

“Eu disse muito cedo que devemos fazer todo o possível para evitar um confronto militar direto entre a Otan e uma superpotência altamente armada como a Rússia, uma potência nuclear”, disse Scholz à revista Der Spiegel.

“Estou fazendo de tudo para evitar uma escalada que leve a uma terceira guerra mundial. Não deve haver guerra nuclear”.

Seus comentários vieram após as críticas crescentes sobre a recusa da Alemanha em enviar armamento pesado para a Ucrânia.

Scholz alertou que seu país pode ser considerado parte da guerra se enviar equipamentos como tanques.

“É por isso que é ainda mais importante que consideremos cada passo com muito cuidado e coordenemos de perto uns com os outros. Evitar uma escalada em direção à OTAN é uma prioridade para mim”, disse Scholz.

“É por isso que não me concentro em pesquisas ou me deixo irritar por telefonemas estridentes. As consequências de um erro seriam dramáticas”, acrescentou.

No final de fevereiro, Scholz encerrou a política de longa data da Alemanha de não enviar armas para zonas de conflito ao autorizar a entrega de centenas de mísseis antitanque e antiaéreos para a Ucrânia.

Em uma mudança de política sem precedentes, ele também anunciou um fundo especial de € 100 bilhões (US$ 108 bilhões) para aumentar as capacidades militares da Alemanha.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.