União Europeia pune suposta namorada de Vladimir Putin e proíbe a maior parte do petróleo russo

Compartilhe

A UE adotou formalmente a proibição da maioria das importações de petróleo russo, atingindo Moscou com suas sanções mais duras sobre a guerra na Ucrânia após semanas de disputas com a Hungria.

As sanções – a sexta onda imposta pelo bloco de 27 países desde que o Kremlin lançou a invasão em fevereiro – incluem cortar o maior banco da Rússia, o Sberbank, do sistema global de mensagens SWIFT, disse o texto publicado no jornal oficial da UE.

A suposta namorada do presidente Vladimir Putin, a ex-ginasta Alina Kabaeva, também foi adicionada a uma lista negra de congelamento de bens e proibição de vistos, junto com militares russos suspeitos de crimes de guerra na cidade ucraniana de Bucha.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.